Crítica - A Invenção de Hugo Cabret

Líder com 11 indicações

 Texto: Rodrigo Hermínio (do blog Cinematologo)

Hugo Cabret (Asa Butterfield) é um orfão que mora escondido nos relógios  de uma estação de trem em Paris nos anos 30.  Ele passa seus dias solitários consertando os relógios da estação e tentando consertar um velho robô deixado por seu falecido pai.  Fazendo parte da história também temos o inspetor (Sacha Baron Cohen) e um velho senhor que tem uma pequena loja de manutenção de brinquedos  conhecido como Papa Georges (Ben Kingsley). Hugo logo conhece a neta de Georges a excêntrica  Isabelle (Chloe Moretz) que ajudara Hugo em sua Jornada.

Com a Belíssima Direção de Martin Scorsese o Filme faz com que você entre nesse mundo magico que é a vida de Hugo. Acompanhado de uma impecável direção de arte ,Figurino ,fotografia , efeitos visuais e sonoros somados fazem um espetáculo que emociona a todos nessa envolvente aventura que é recomendada para toda a família. 

Além de nos emocionar com o próprio enrendo, a história nos da dois grandes presentes , o Primeiro : são as lições de vida que Hugo nos ensina dizendo que o mundo é uma maquina e todos nós somos uma peça fundamental para o funcionamento do mesmo.

O Segundo presente ( esse pode conter spoillers) : É a grande surpresa final do filme com uma bela homenagem a Georges Méliès que mostra para o mundo o que realmente é o cinema, como ele surgiu , o por que dele ter surgido. Para os amantes do cinema é impossível não se emocionar  com esse belissimo presente dado para nós , pois como o proprio Georges diz : Vamos sonhar juntos , E O Cinema é isso : SONHOS TORNADOS EM REALIDADE POR ALGUNS MINUTOS.