Disney apresenta seus próximos lançamentos!

A empresa do Mickey reuniu a imprensa em São Paulo pra mostrar um pouco mais dos seus filmes de 2012 e 2013

SÃO PAULO ~ Enquanto todo mundo acordou esperando saber quem seriam os indicados ao Oscar 2012, no dia 24/01 eu(Thiago Borbolla do site Judão) acordei esperando o que eu veria dos filmes desse e do próximo ano da Disney, que reuniu a imprensa na terça,24/01,pra apresentar trailers, cenas e “making ofs” inéditos dos seus próximos lançamentos. E olha… :D

De volta para o… Passado, em 3D
Nemo também retorna as telonas,em 3D
Assim como Rei Leão 3D, se Bela e a Fera 3D fizer o sucesso que o filme dos felinos fez é por sua história, por tudo o que representa e tudo mais. A apresentação começou com o trailer 3D do filme e… Bom, não muda muita coisa. Ou não muda absolutamente nada, mesmo. Só em alguns momentos, quando as cerâmicas “se lavam”, ou na dança naquele salão imenso, é que se nota maior profundidade. De resto, nada de muito importante. MAS é aquela coisa: quem não viu, vale ver o filme no cinema, sempre.
Procurando Nemo 3D, até pela tecnologia, já fez mais sentido estar em três dimensões. Nada muuuuito impressionante, até porque o trailer é curtinho. Mas, tal como Bela e a Fera, é um filme que merece ser visto no cinema de novo, então… :D
John Carter: Entre dois mundos
23 de Março
Foi com o trailer da adaptação do(s) livro(s) de Edgar Rice Burroughs que a brincadeira ficou mais séria. Trailer em 3D e outras duas cenas — sendo uma delas 2D. Na primeira, John Carter está numa arena de “gladiadores” e, ao invés de enfrentar alguém bem maior, ou leões, tem de lutar com um gorila. Gigante. Branco. De quarto braços. Ele, por conta da gravidade, consegue pular alto pra cacete, e consegue dar uns olés no monstrengo, até que o “imperador”, entediado, manda soltar “o outro”. “Oh shit…”. E fim. :D

A outra cena, 2D, lembrou ainda mais “Gladiador”. No meio de uma fuga com seu amigo de 4 braços e a gostosa, sendo perseguidos por um exército, ele resolve parar e deixar a moça seguir caminho com o amigo e os animais — um deles claramente inspirado em um bulldog. Uns flashes e a frase principal dessa sequência, “Eu cheguei atrasado uma vez, não vou fazer isso de novo”, já foram vistas no trailer, mas agora entendemos porque: num flashback, JC, ainda na terra, volta pra casa e encontra sua esposa e sua filha mortas. Enquanto começa a enfrentar os monstros em marte, cenas dele enterrando as duas são intercaladas. É bem emocionante, a cena.
Valente
20 de Julho
Sou muito, muito fã de “Procurando Nemo” e “Toy Story 3″. Mas acho que já tenho o meu “filme da Pixar” preferido. Foi a primeira vez que vi o trailer completo do filme no cinema e, de verdade, é impressionante. O cabelo de Merida, ruivo e todo encaracalado, impressiona. Do mesmo jeito que eles mudaram os conceitos de cabelo em animação com “Os Incríveis”, atingiram todo um novo nível, agora. Fora que, sendo um cabelo crespo, todo armado, dá uma imagem muito mais interessante para a personagem.
Também foi mostrado um featurette, que começou com Merida correndo pela selva com o cavalo, atirando em alvos, até que ele empaca, ela cai e, irritada, taca terra na cara do bicho, depois dando um beijo de amor, óun. No featurette, o diretor Mark Andrews e a produtora Katherine Sarafian apresentaram um pouco mais da história e dos personagens — o urso demônio Mordu, os trigêmeos irmãos mais novos de Merida… E pra quem acha que a história vai girar em torno do fato de estarem procurando um pretendente para a ruivinha, que nem eu achava até outro dia, esqueça: envolve uma bruxa, um feitiço que vira uma maldição por conta da “busca de liberdade” de Merida e a luta dela (e todos) pra salvar o reino.
Tudo isso ilustrado com várias imagens conceituais, previz dos animadores e até storyboards.
Essas luzes azuis vão levar Merida até a maldição da bruxa...
Com isso tudo, deu pra perceber que, bom, a história do filme é sim inovadora, baseado no que a gente conhece de Disney / Pixar. Mas teremos aquela “cota” de piadinhas e “desenho animado é pra crianças”, com a qual já nos acostumamos — e, porque não?, gostamos. :)
E se esse ano a Pixar está fora do Oscar de melhor animação, podem ficar tranquilos: ano que vem volta. :)
Detona Ralph
04 de Janeiro de 2013
Valente era um dos filmes mais esperados por mim esse ano. Depois da D23, eu também me empolguei com um sobre “dinossauros”, que não foi citado nessa apresentação, e um tal de Wreck-It Ralph!, que no Brasil já se chama “Detona Ralph” e, WHOA. É muito, muito legal. :)
Pouco de imagens “finalizadas” pode ser visto, mas John Lasseter e o diretor Rich Moore apresentaram bastante dos personagens (tem um Zangief! :D), daquela coisa de ele ser um vilão no jogo mas, na “vida pessoal”, ser um cara legal, e da história inteira, que vai mostrar Ralph, dublado por John C. Reilly, tentando “se encontrar” em outros jogos, como Pac-man, o de corrida Sugar Rush e o FPS Hero’s Duty. :D
"Stand" do filme na D23 do ano passadoNão quero comparar, e não é isso que estou fazendo, mas é uma espécie de Toy Story da nova geração, esse filme. Agora com jogos eletrônicos, todo mundo que um dia passou horas em fliperamas, jogando tudo quanto é jogo possível, vai sentir o coração um pouco mais quente e apertado com o tanto de referências que existem no filme. Assim como o pessoal que joga online hoje em dia. É um filme pra gente, mesmo. Gostei MUITO do que eu vi.
Universidade dos Monstros
Logo oficial divulgado pela assessoria da Disney
21 de Junho de 2013
Pra acabar os filmes da Pixar, Dan Scanlon, o diretor da prequência de Monstros S/A falou bem pouco sobre o filme. Só duas imagens de Mike e Sulley mais novos foram mostradas (além do próprio diretor, na época da faculdade, pra mostrar que todo mundo muda “um pouco”). Enquanto explicava que, nessa época, os dois eram inimigos, já que queriam ser muito assustadores — “o que, no mundo deles, é como ser jogador de futebol ou astro do cinema” — foram sendo exibidas algumas imagens conceituais, de story board e de personagens do filme original que voltarão nesse.
De novos monstros, apenas alguns dos professores apareceram mais “finalizados”. Os outros apareceram rapidiiiinho, desenhados como em storyboards… Enfim. A ideia não era, obviamente, mostrar muita coisa, mesmo, só dar um “gostinho”… :D
Frankenweenie
02 de Novembro
“Victor é um cientista louco. E isso é sempre bom”. Assim resumiu tudo Tim Burton, no featurette do seu mais novo stop-motion que, como ele bem lembrou, é “branco e preto e em 3D, o mais próximo que você pode chegar de um set de um filme stop-motion”. Ele apresentou a história, que é sobre a relação de um moleque sem muita habilidade social e o seu cachorro, “muito como a minha relação com o meu cachorro quando eu era criança. Um cachorro é normalmente a primeira relação de uma pessoa”. Forçado pelo pai a sair do seu laboratório e fazer algo na rua, o moleque vai jogar baseball e o cachorro, maluco pela bolinha, sai correndo e morre atropelado. E então Victor faz de tudo pra tê-lo de volta… Like a Frankenstein. :)

Também foram mostradas, além de trechinhos curtos do filme, como o renascimento do cachorro, algumas outras imagens conceituais, de storyboards e making of, com os animadores mexendo milímetros dos personagens no set, enquanto Tim Burton falava sobre o “charme” que é um filme de stopmotion. Charme e prova de que alguém tem, ou não, bolas de aço. Deve ser um saco ficar animando… Mas o resultado é realmente legal. :)
Oz: the great and the powerful
08 de Março de 2013
“Quando o inexpressivo mágico Oscar Diggs (James Franco) apronta mais uma de suas farsas, ele precisa escapar para a fantástica Terra de Oz, onde tem que, de alguma forma, transformar-se no grande e poderoso mágico – e talvez em um homem melhor também.”
Foi não só a apresentação mais curta dessa “prequência” de O Mágico de Oz, como também a mais sem graça. Em resumo, James Franco, Rachel Weisz, Michelle Williams e Mila Kunis falaram sobre como o filme é bonito e como é bom trabalhar com Sam Raimi. E foi isso. Algumas poucas imagens do filme foram mostradas, alguns dos “novos personagens” também, mas tudo muito rápido.
Talvez tenhamos um ótimo “eye candy”. Mas não deu pra querer assistir ao filme, pelo que foi mostrado, não… E sabendo ainda que James Franco substituiu Robert Downey Jr…
Os Vingadores
27 de Abril
“Saving the best for last”. Eu já disse aqui algumas vezes que estou com medo desse filme. Medo de dar errado, medo de ficar uma merda, medo de não dar pra aguentar tanto herói junto numa mesma produção… Mas no featurette apresentado, Joss Whedon disse algo que, embora óbvio, me deu mais uma aliviada (aquele trailer já tinha começado): “É óbvio que esses heróis vão se virar uns contra os outros, eles não se gostam” — e Hulk dá um soco no Thor. Não era uma cena finalizada, mas GOSTEI DO QUE VI. :D
Foram alguns minutos focados muito mais na formação e na variedade do grupo, muito menos na porrada — sendo que a “variedade” foi apresentada por Tony Stark, que fazia uma contagem de quem eles tinham no grupo. O mesmo valeu para as duas cenas apresentadas, mostrando o recrutamento do Capitão América por Nick Fury, e uma outra, bem mais longa, com Loki sendo preso no mesmo lugar onde um dia ficou preso o Hulk.


Fury explica que se ele tentar fazer qualquer coisa, vai ser jogado do aero-porta-aviões, enquanto o cara, agora completamente maluco, como um bom vilão deve ser, faz algumas provocações a ele e a todos os membros dos Vingadores, que assistem a tudo em uma sala, com uma certa ~apreensão.
Algumas outras cenas, do que deve virar o comercial do Super Bowl, ainda mostraram Tony Stark usando um taser em Bruce Banner, dizendo que ele agora consegue se controlar, como que faz, etc, até que o chato do Steve Rogers pergunta se ele acha tudo engraçado — “Não, só o que tem graça”. Num outro momento, Loki conversa com Tony Stark em alguma sala, provavelmente das Indústrias Stark, que aparecem pela primeira vez, e diz que ele tem um “exército” pra atacar a Terra. “Nós temos um Hulk”, devolve Stark. GÊNIO. :D
Eu não acho que o filme tenha de ser porrada, porrada, porrada. E, pelo que deu pra perceber, quando elas houverem, serão isoladas, um contra outro, pra só depois, no fim, juntar todo mundo contra todo mundo. REALMENTE gostei do Loki como o vilão. Ele e sua vontade de destruir a Terra me pareceram um ÓTIMO motivo pra reunir aquele grupo, assim como o desespero de Nick Fury ao perceber o perigo que o mundo corria.
Dia 27 de Abril já tá aí. E se tudo ocorrer do jeito que eu tou esperando que ocorra, teremos um filmão, do jeito que a gente e aqueles personagens merecem. Que unhas sejam roídas!